Room hunting rewind

Acabei por não vos contar uma parte importante nesta fase da procura de quarto. No dia da festa de Portugal em Kennington Park fomos ver um quarto de manhã. O quarto era grande, tinha wc privado, uma grande cozinha, varanda e a localização era perfeita! A rapariga que estava no quarto ia-se mudar por estar grávida e no dia seguinte ia de férias para a Eslováquia. Disse que mais ninguém ia mostrar o quarto e que podiamos decidir só quando ela voltasse. Assim o fizemos. Mandei mensagem na data em que ela chegou para dizer que ficávamos com o quarto. Ela ligou-me e disse que afinal uma rapariga que já vivia lá em casa estava interessada no quarto e por morar lá em casa tinha proridade sobre nós. Ficámos muito tristes e chateados com a situação. Lá voltámos à procura de quarto, como puderam acompanhar aqui no blog. A razão pela qual voltei a este assunto foi porque hoje recebi uma mensagem da rapariga a dizer que o quarto era nosso se nós ainda estivéssemos interessados! Ora bolas! Acho que até mudei de cor quando li a mensagem. Eu desejei tanto receber esta mensagem! Mas queria que tivesse chegado mais cedo. Não depois de já ter pago o depósito para outro quarto! Mas se não ficámos com aquele quarto é porque não era o melhor para nós. Gosto de pensar assim para não ficar triste quando estas coisas acontecem.