Amigdalite

Quinta-feira fiquei a porta do trabalho na conversa (na cusquice) com o meu supervisor e uma colega e foi um dos dias mais frios deste Inverno, acho que chegou aos -3C, Ora a conversa prolongou-se e eu quase congelei. O resultado foi uma amigdalite daquelas a sério. A febre fez-se sentir logo no dia a seguir. Durante a noite acordei a tremer de frio e não foi fácil aquecer, devia estar com a febre bem alta. Sábado lá fiz umas coisinhas em casa apesar de estar meio morta. Valeram-me os Panadóis e os Nurofens.

Nao foi fácil mas a casa estava apresentável quando o meu namorado chegou por volta das 8 da noite. E que bom que é te-lo de volta. Jantámos pizza, vimos uma série no Netflix e metemos a conversa em dia. Estava mesmo cheia de saudades. E estar doentinha e sozinha estava a deprimir-me um bocado.

Hoje ainda com as amígdalas a não darem sinal de melhoras lá fui ao Walk In Centre. Almoçámos juntos no Wagamama e depois fomos até Soho. Esperei cerca de uma hora para ser atendida. Isto é um serviço sem marcação, geralmente para quando o nosso médico não está disponível ou não podemos esperar até termos consulta. Eu só conseguia consulta para quarta-feira.

Fui atendida por uma enfermeira cinco estrelas que me receitou antibiótico depois de me medir a tensão, tirar a temperatura, apalpar a garganta e ver o estado das minhas amígdalas. Fez-me muitas perguntas. Explicou-me ainda algumas situações em que devo chamar uma ambulância caso a amigdalite seja mais complicada no futuro já que volta e meia tenho isto.

Nem tive de ir a uma farmácia que deram-me logo ali o antibiótico e foi só pagar a receita. O serviço é gratuito, Agora é esperar começar a ficar melhor. O jantar foi canja de galinha.